PINACOTECA BENEDICTO CALIXTO
© Todos os Direitos Reservados

A PINACOTECA
A FUNDAÇÃO

A Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto instituída segundo a Lei n0. 154, de 28 de maio de 1986, gerenciada desde 2003 por uma Associação de Amigos da Pinacoteca Benedicto Calixto, com o objetivo de difundir e estimular a produção artística em geral, especialmente às artes plásticas; reunir, classificar, catalogar, e expor convenientemente obras plásticas consideradas de alto nível estético e representativas de sua época; conservar e restaurar obras de arte; promover os estudos e pesquisas, das atividades pertinentes à defesa das artes plásticas no município de Santos; manter serviços e atividades culturais permanentes de modo a constituir centro dinâmico de estudo das artes em geral, no município de Santos. Denominada Benedicto Calixto em homenagem ao pintor que tanto se dedicou a retratar e estudar Santos e região.
Atualmente com um acervo pictórico de 227 (duzentas e vinte e sete) telas, sendo 127 (cento e vinte e sete) de Armando Sendin, 62 (sessenta e duas) telas, de Benedicto Calixto, 01(um) de Pedro Alexandrino, 02 (duas) de A. Fernandes, 02 (duas) de Sizenando Calixto, 01 (uma) de Ângelo Cantú, 01 (uma) de Salvador Rodrigues Jr., 02 (uma) de Atayde Mestieri Chammas, 01(uma) de Gilbero Winter, 01 (uma) de Ascendino Andrade, 01 (uma) de Niobe Xandó, 01(uma) de Percy Lau, entre outros artistas, além de 51 (cinquenta e uma) cerâmicas de Armando Sendin. O acervo se encerra com objetos pessoais e de pintura de Armando Sendin e Benedicto Calixto (caixa de tintas, pincéis, fotografias, etc.).
A Fundação também abriga amplo acervo bibliográfico composto por 2.378 títulos, desde publicações sobre artes plásticas, catálogos de exposições, revistas de arquitetura, museologia, patrimônio cultural, história da cidade, à disposição do público para consultas.
É também o único centro cultural da região que aderiu ao projeto Livro Livre, iniciativa mundial, com a finalidade de estimular a leitura, promovendo a circulação de livros, sem custo e sem compromisso de devolução.
Atualmente apresenta a exposição de longa duração, inaugurada em 1992, composta por 62 obras de Calixto, intitulada “De cada janela...”, que apresenta as várias temáticas exploradas pelo pintor ao longo de sua trajetória, além de exposições temporárias de consagrados artistas nacionais e internacionais, bem como eventos musicais, literários, teatrais e promoção de cursos, palestras e encontros voltados à arte.A instituição é considerada Entidade Pública Municipal pela Lei n0 1478 de 25 de março de 1996 e Entidade Pública Federal pela Lei Federal D.O.U., portaria n0 1610 de 23 de setembro de 2014.


ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DA PINACOTECA BENEDICTO CALIXTO

É uma associação civil, sem fins lucrativos, criada em agosto de 2003, com a finalidade, de acordo com Artigo 40 do Estatuto, de dar apoio à Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto, para permitir, através de aporte de recursos financeiros obtidos junto à sociedade civil e órgãos públicos, a preservação e divulgação do inestimável acervo artístico compreendido naquela instituição, permitindo que permaneça como centro de referência e de atividades e pesquisa de caráter cívico, educacional, artístico e de cultura.
A Associação é composta por voluntários de diversos segmentos da comunidade santista com a finalidade de fomentar e preservar a memória histórica cultural da cidade.

MISSÃO

- Preservar a memória de Benedicto Calixto, bem como proteger e divulgar sua obra;
- Preservar o patrimônio arquitetônico do Casarão Branco, localizado na Avenida Bartolomeu de Gusmão nº 15, em Santos, São Paulo;
- Promover o papel educativo da arte e da cultura a partir de uma perspectiva de desenvolvimento humano e social, apoiando, divulgando e acolhendo, em suas instalações, manifestações artísticas e culturais.

VISÃO

- Ser reconhecida, nos cenário nacional e internacional, como Museu da Região Metropolitana da Baixada Santista, referência de qualidade, consistência e dinamismo no âmbito das artes e da cultura.

VALORES

- Ser reconhecida, nos cenário nacional e internacional, como Museu da Região Metropolitana da Baixada Santista, referência de qualidade, consistência e dinamismo no âmbito das artes e da cultura.

Diretoria Executiva
Biênio: 2016/2018

Presidente: Terezinha Maria Calçada Bastos
1ª Vice-Presidente: Diva Kodama
2º Vice-Presidente: Eduardo Carvalhaes Junior
Diretor 1º Secretário: Hortência Martinez Soares Benette
Diretor 2º Secretário: Angela Helena Duo Da Rocha Elias
Diretor Tesoureiro: Jorge Mariano
Diretor Jurídico: Divanir Machado Neto Tucci e  José Maria Pires Valdívia
Diretor Cultural: Eduardo Paulino
Diretor Patrimônio: Franco Pagani
Diretor de Sede: Delchi Migotto Filho e Carmen Moral Sgarbi

Conselho de Administração
Quadriênio: 2014 – 2018


Conselho Vitalício
Álvaro Marques Canoilas
Edith Pires Gonçalves Dias
Eduardo Carvalhaes Junior
Franco Pagani
Marli Nunes de Souza
Mirka Providello
Nelson Oly Varella
Omar Laino
Silvia Ângela Teixeira Penteado
Terezinha Calçada Bastos

Conselho Temporário
André Monteiro de Fazio
Elber Alves Justo
Geraldo Cesar Pierotti - Presidente
José Maria Pires Valdívia
José Roberto Ferreira da Silva Montoro
Luiz Alberto de Castro – Vice-Presidente
Marcos Diniz
Mario Flavio Leme Paes e Alcântara
Renata Garcia de Siqueira Viegas
Roberto Clemente Santini


Conselho Fiscal
2016 – 2018

Membros Efetivos
Euzébio Mossini
Francisco Lourenço Bandeira Lopes
Nelson Oly Varella

Membros Suplentes
Alberto Augusto Guimarães Gonçalves
Roberto Luiz Barroso Filho
Reinaldo dos Santos Alves

Diretoria Executiva
Biênio: 2016 / 2018 


Presidente: Renata Garcia De Siqueira Viegas
1 º Vice- Presidente: Márcia Loretto Santos
2 º Vice- Presidente: José Francisco Paccillo
Diretores: Estácio de Azevedo Marques
André Monteiro de Fazio
Carla Carnio Paulino

 

 

 

 

 

 








 

 



 









 

 



 

 



Conselho Deliberativo
Biênio 2016 / 2018 


Presidente: Nelson Oly Varella

Membros:
André Monteiro de Fazio
Delchi Migotto Filho
Eduardo Paulino
Flávia Clemente Santini
Geraldo Cesar Pierotti
José Maria Pires Valdívia
José Roberto Ferreira da Silva Montoro
Luiz Alberto de Castro
Mario Flavio Leme de Paes e Alcantara